quinta-feira, 10 de abril de 2014

Uma doce... vagabunda, rs

Uma menina que me tire do sério?

Não olho pra mulheres! Então teria que acontecer num dia em que estivesse com pouco juízo, mais do que fogosa e querendo aprontar. Ela não teria que ser excepcional, mas acho que tendo cachaça no meio e uma conversa gostosa, a aparência seria algo normal

Mas um dia aconteceu, ela era divertida, um sorriso irônico nos lábios e sexy, bem sexy. Normalmente não me interesso por meninas, mas ela era tão safada a ponto de me fazer sentir vontade. Quando começamos a conversar no bar percebi que era também carinhosa. Ela me olhava com um sorriso que me fazia ter arrepios de vontade

Ficava mordendo o lábio inferior enquanto conversa com comigo, a ponto de eu não ter dúvidas: ela me queria.

Apresentei-me e ela me disse: “Megan” e eu suspirei, um pouco pela semelhança dela com a Megan Fox, e muito mais por admirar o corpo lindo dela com tudo no lugar enquanto ela me olhava com um olhar de me fazer derreter.

Começamos a conversar bem próximas por causa do som alto. Ela brincava fazendo com os dedos nos meus cabelos, fazendo carinho no meu braço. Era mesmo linda, a pele clara bronzeada, cabelos bem pretos,
seios incríveis.

Foi quando ela, aproveitando que estávamos tão perto uma da outra e ter que falar com os rostos quase que colados, me deu um beijo no pescoço ao mesmo tempo que discretamente acariciou minhas coxas. Eu sorri a chamando de safada e ela mordeu os lábios, totalmente excitada.

Eu não podia continuar ali, me sentia bêbada e prestes a beijar a boca de uma menina.

Afinal, a conversa tava ficando muito cúmplice. Então disse pra ela que tava bêbada, quer precisava sair dali. Pra minha surpresa, ela pegou na minha mão e carinhosamente me chamou: “Então vem”.

Ela estava com um vestidinho preto, curtinho, decotado, sem sutiã... Uma delicia. Logo eu descobriria que a lingerie estava em perfeita sintonia. E eu de shorts branco e uma blusa de cetim rosa.

No estacionamento eu disse que havia vindo de carro, mas ela disse sem rodeios com aquele sorriso lindo, "depois você pega" e abriu a porta do carro pra mim.

Entrei sentindo um calor tomando conta do meu corpo. Ela entrou no carro e nos olhamos visivelmente excitadas. Sem saber o que fazer com minhas mãos, fiquei deslizando-as pelas minhas coxas numa ansiedade gostosa.

Saímos sem eu perguntar para onde íamos e depois de alguns minutos paramos num semáforo. Então, ela se inclina na minha direção dizendo que adorou meu perfume ao mesmo tempo em que desliza uma das mãos em minhas pernas. Ela cheira meu pescoço como que sentindo meu perfume, mas me dá um beijo bem abaixo de sua orelha me causando um arrepio.

Ai para um carro ao lado com dois caras, eles ficam loucos ao nos verem e pedem nosso telefone. Nossa resposta: Nos beijamos na frente deles. Eu correspondo ao beijo e eles vibram vendo nós duas num beijo de língua.

Ela aperta meus seios sobre a blusa enquanto me beija, e eu me sinto ferver.

Até que um carro de trás buzina porque o sinal abriu, ela volta para o volante e arranca, os rapazes tentam seguir a gente, mas ela sorri dizendo pra me segurar. E acelera indo em alta velocidade. A adrenalina me deixa ainda mais acessa e os rapazes se perdem de nós. Rodamos pela cidade até entrarmos na garagem do apartamento dela...




Se rolou ou não?

Não conto, rs.

Um comentário:

  1. Se rolou ou não, pouco importa.
    Importa mesmo é minha vontade de estar junto das duas!

    Beijo

    ResponderExcluir

Seja bem vindo, mas seja gentil. Comentários idiotas serão ignorados.